Viagem Astral

Viagem Astral
fevereiro 08 20:51 2015

Despertar a consciência no astral é uma experiência nova e muito gratificante, da mesma forma que é para uma criança dar os seus primeiros passos. Porém, da mesma forma que uma criança que dá os primeiros passos não aprende a correr de um dia para o outro, também nossas primeiras experiências no mundo astral em geral são bem curtas e acabamos retornando ao corpo físico involuntariamente e muito antes do que gostaríamos.Uma dúvida comum é como fazer para permanecer todo o tempo que se queira em astral e também voltar ao corpo físico no momento em que desejar. A verdade é que isso só se consegue com muita prática. De qualquer forma, tal qual quando sonhamos (lembre-se que o sonho é simplesmente é uma projeção astral inconsciente), o corpo astral sempre retorna ao corpo físico quando este estiver revitalizado.Para ter cada vez mais e melhores experiências astrais é fundamental:

  • Praticar muitas vezes a técnica do saltinho durante o dia.
  • Praticar muito, muito mesmo a auto-observação e a morte psicológica, pois assim se vai resgatando cada vez mais consciência para atuar em astral com maior lucidez.
    Além disso, quanto mais tempo se fica em auto-observação no físico também ficará mais tempo consciente no astral, pois estar consciente é estar em auto-observação.
  • Estando em astral procurar segurar (ou se segurar em) algum objeto que encontrar ali, pois enquanto estiver segurando algum objeto do astral não se retorna ao corpo físico. Quando quiser retornar solte o objeto.
As técnicas que estudaremos agora requerem do praticante uma boa capacidade de concentração, por isso é muito importante que você já esteja se disciplinando e treinando a concentração, usando, por exemplo, o que aprendemos na lição sobre concentração. Caso ainda não esteja fazendo isso, você provavelmente terá maior dificuldade em usar as técnicas desta lição. Porém nunca é tarde para começar a se disciplinar.
Concentração
Uma outra prática extremamente eficiente que é utilizada para sair em astral é a concentração no coração. Os passos preliminares são: deitar em uma posição confortável e deixar o corpo bem relaxado. Após isso o praticante deverá se concentrar e imaginar seu próprio coração. Procure realmente ver seu coração, como ele bate, como é externamente, sua cor, textura, etc. Não se preocupe se você não sabe como é um coração detalhadamente, simplesmente imagine da forma que você acha que é. Com a prática você realmente verá o aspecto real deste órgão (“o sábio que imagina vê”).Após visualizar bem o coração externamente, penetre com a imaginação dentro de seu coração e passe a ver como ele é e funciona internamente (da forma que você imagina que seja). Quando estiver satisfeito com a investigação interna de seu coração aprofunde mais a concentração e visualize as células dele. Após concentre-se mais ainda e veja apenas uma célula. Imagine até o interior do núcleo da célula. Faça essa concentração sem pressa e da melhor forma possível. Procure adormecer fazendo essa concentração.
A Iniciação
Existem escolas filosóficas que dão as diretrizes para que seus seguidores atinjam a libertação, esquecendo-se, entretanto, da dosagem dos ensinamentos, o que leva seus discípulos ao fanatismo e ao proselitismo. Onde fica o equilíbrio indispensável à solidez do trabalho? E a sensatez que direciona esse trabalho no sentido da evolução? Toda prática espiritual, todo desenvolvimento psíquico, busca por sintonia o silêncio.
O iniciado deve procurar ser um homem perfeito em todos os aspectos da vida que, se ofendido, não ofende: esquece. Se maltratado, não revida; ajuda a todos em seu caminho.
Começa examinando hoje mesmo o que tens feito na vida e da vida que Deus te deu. O que tiver que ser consertado, conserta logo. Se não tens forças para tal, continua alimentando idéias de melhora, que os Céus operarão em ti com mais intensidade. A primeira coisa a fazer é limpar-te de hábitos e vícios, que são manifestações de inferioridade.
Dá o primeiro passo. E nas horas difíceis, assim como nos momentos felizes, não te esqueças da prece, companheira constante daquele que está no caminho da iniciação.
A projeção do duplo astral no mundo dos espíritos é um fato que requer experiências inúmeras na arte de sair do corpo com maior ou menor consciência. Temos de avisar, para a paz da nossa consciência, que a variedade de perigos é maior do que se pode pensar. Viagem astral não é simples brincadeira; é coisa muito séria, repetimos, somente para criaturas sérias. podes fazer experiências, mas, primeiramente haverás de aprender a sentir a área evolutiva a que pertences e ajustar-te ao modo suave da prática desta maravilhosa ciência que, certamente, nos leva à certeza da vida que continua em todas as direções do Universo.
Alguns escritores espiritualistas asseveram que todos podem fazer viagens astrais, sem o mínimo de conhecimento sobre tal ciência, que requer vasta experiência e maturidade espiritual, por métodos que eles descrevem. Entretanto, precisa-se saber qual é a viagem astral a que eles se referem com tanto entusiasmo, fazendo no entanto, muita gente esmorecer diante de certas práticas enfadonhas, gastando tempo precioso, quando poderia estar entregue ao sono reparador, para recuperação das energias despendidas no campo imenso do labor humano.
As classificações das viagens astrais são inúmeras. Não obstante, a razão nos pede para dividi-las em três apenas. A primeira é aquelas classificada como sonho, em que te lembras das coisas ocorridas no mundo dos espíritos, por força das imagens que vêm à tona pelo estímulo visual no decorrer do dia e pela sintonia das formas, do cheiro ou das vibrações. A segunda é aquela em que por vezes acordamos, nos lembrando nitidamente de certas passagens, que podem nos dar alegria ou tristeza, de conformidade com o passeio que fizemos, na luz ou na sombra. Ficamos, às vezes, com essas lembranças na mente durante horas ou dias, e até anos. A terceira e última é o desdobramento que se apresenta e uma grande escala de consciência. Vamos, porém, nos firmar em apenas uma, para aproveitar espaço e tempo, e o leitor certamente haverá de compreender porque sintetizamos os estudos.
O tempo lhe ensinou que o verdadeiro sábio somente pode voar para as alturas com duas asas: Conhecimento e Amor.
A humanidade sempre recebeu o que deveria receber. Para tanto, existem grandes mestres da espiritualidade maior vigiando as criaturas da Terra, com muito amor, porém, sem esquecer a energia no momento preciso, como sendo também amor em outra faixa educativa. E esses censores espirituais somente deixam passar para os homens, os ensinamentos que dizem respeito às suas mais urgentes necessidades. No entanto, a justiça se faz em alta expressão, de modo que, quem precisa de mais luz, recebe essa luz, que se faz presente utilizando a capacidade do próprio indivíduo.
O homem do presente pode atingir alto grau de evolução espiritual quando na carne, dependendo, em grande parte, da sua boa vontade em se educar, em usar a teoria juntamente com a prática em todos os momentos da vida.
O tema que escolhemos, Viagem Astral, é, certamente, para colocar esse asssunto em evidência nos meios que cultivam o espiritualismo, no seio daqueles que já buscam os ensinamentos do Cristo com o coração e sabem usar a inteligência para enriquecê-los, nos bastidores da palavra.
Estes ensinamentos são o ponto de partida para as viagens astrais. Sabemos que tal assunto não é acessível, no momento, a todas as criaturas. Dizemos que todos carregam os dons espirituais em estado de sono, depositados no coração e na mente, pelo poder de Deus. Entrementes, podemos fazer alguma coisa para que essas sementes divinas possam desabrochar com maior vigor e mais depressa, se fizermos a nossa parte.
Não tentes fazer viagens astrais sem os devidos conhecimentos dos perigos que possam ocorrer. É de bom senso procurar um instrutor consciencioso neste campo imenso da ciência universal e valiosa, pessoa confirmada pelas experiências e pela vida que leva no seio da sociedade, de conduta irrepreensível, pensamentos retos, exemplificação como homem de bem, de que o amor e a caridade sejam a capa, nas lides de cada dia.
Dá os primeiros passos, trabalhando com os pensamentos e com as mãos, ajudando os caídos, com a palavra de estímulo aos desventurados, com o pão ao faminto, com as vestes aos que sentem frio e nudez, que a inspiração maior servirá de ti como instrumento para outros labores de maior alcance, em zonas ou regiões nunca antes percebidas.
Estuda, para que não se desfaça a espiral da tua evolução, frente aos mananciais de conhecimento que se encontram no Suprimento maior, esperando a tua decisão, o teu pedir pelo trabalho, pela vida, pelo que deve ser.
Pensa um pouco, companheiro da eternidade, e deixa cair as escamas que cegam teus olhos. Começa a trabalhar, mas a trabalhar dentro de ti em primeiro lugar, porque o maior campo de trabalho não está fora de nós; o maior inimigo a ser vencido é o conjunto de forças negativas geradas dentro de nós, com variados nomes, que todos identificamos em nossas intimidades diárias.
Nunca percas a oportunidade de ajudar, onde quer que seja. O Sol, na sua missão de servir, sempre está aceso.
Dicas

  • É imprescindível praticar as técnicas com concentração para se ter resultados. Se isto está sendo um problema para você, recomendamos rever a lição 11 e aplicá-la no seu dia a dia. Não se preocupe, pois com a prática isto se resolve.
  • É fundamental praticar bastante durante o dia a auto-observação e a morte psicológica, pois assim, além de todos os outros benefícios, se consegue ter cada vez mais lucidez nas experiências astrais.
  • Todas as técnicas descritas nesta lição levam o praticante a se projetar em astral, porém a técnica de concentração no coração é mais objetiva, o que significa que se consegue resultados melhores e mais rapidamente.
    Recomendamos dar atenção especial a esta técnica.
  • É sabido que praticar durante a madrugada, após já ter dormido algumas horas, é mais fácil de se conseguir o desdobramento astral, porque além do corpo físico estar mais descansado (o que refletirá em um sono mais leve) a atmosfera na madrugada é também mais tranqüila e silenciosa. Isso, entretanto, não significa que não se possa praticar durante o dia, caso você tenha tempo disponível e um local silencioso para isso.
  • Escolha a técnica que mais lhe agradar (mantra ou concentração no coração) e pratique com regularidade. Evite ficar trocando de técnica constantemente, pois desta forma não se chega a lugar algum.
  • Não conte suas experiência astrais para outras pessoas (nem mesmo sonhos), pois as experiências que temos nos são dadas em confiança como recompensa por nossos esforços no sentido de evoluir espiritualmente.
    Isso funciona da mesma forma como quando contamos um segredo a uma pessoa: se essa pessoa revela esse segredo aos outros provavelmente não voltaremos a lhe confiar mais nada, não é mesmo?
Pode estar seguro que ao fazer estas práticas, seguindo as recomendações dadas, terá os resultados desejados.
Muitas pessoas, usando as técnicas acima descritas, puderam e continuam a experimentar por si mesmas a realidade e os benefícios do desdobramento astral.
Tudo o que se necessita é boa vontade, prática e continuidade.
Para mais informações, leia no livro Iniciação – Viagem Astral.
  Categories:
Ler Mais Artigos

Sobre o Autor do Artigo

Vilma Aparecida Mascagni
Vilma Aparecida Mascagni

Ler Mais Artigos